Textos

POESIA EM DOR MAIOR ( Do livro VERSOS AO OCASO)
Não quero ser o motivo dos seus prantos
E sim a razão do seu sorriso
Aplacar suas dores
Acalmar seus temores
Ser a precisão do impreciso
O analgésico ministrado gota a gota
Neste teu lindo soneto
Que poetiza o amor sonhado
E mantém o espirito banhado em alívio

Tuas lágrimas são versos
Que levitam sobre campos de dores
Teus sorrisos são flores que não murcham
Então vem acalentar a noite
Vem acalentar o dia
Com seu poemas dourados e doridos

Sou o poeta que te beija
E que sopra em tua boca rimas quaisquer
Que te faz brilhar os olhos
Que te excita
Que te faz morrer de rir
Que te dá prazeres extremos
E que não hesita em te fazer mulher.
Francyo Dias
Enviado por Francyo Dias em 02/02/2016
Alterado em 02/02/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários