Textos

FELIZES PARA SEMPRE
Por descuido do acaso Cássio descobriu que sua amada esposa Elineusa, o estava traindo com Josafá o borracheiro.
- "Mar" logo "cum" o Josa, "cumpadi"?
- Pois é... né "cumpadi Cassi"!?
Cássio meneou a cabeça, coçou por baixo do chapéu e pôs a enxada que trazia no ombro, encostada na parede da casa, meteu a mão no bolso, tirou um saquinho com fumo picado e papel, enrolou um cigarro fez um gesto, pedindo fósforos, para o amigo que o olhava de forma séria e piedosa.
Zacarias o seu compadre fofoqueiro e portador da triste notícia, lhe trouxe uma brasa dentro de uma colher; ele acendeu o cigarro, jogou a brasa no chão e pisou em cima, prendeu o cigarro com os lábios, e quase fechando os olhos, deu uma tragada com tanta força que até fez um zunido bem fininho, aí deu uma baforada para o ar e ficou vendo  a fumaça se dissipar, como se estivesse em um transe, que só saiu quando a pergunta do seu amigo o despertou.
- E o "cumpadi" vai fazer o que?
- Vou "matá" a danada "cumpadi", Zaca!
- Mermo? - pergunta assustado Zacarias
- Mermo! - responde Cássio impassível
Pegou a sua enxada pôs no ombro e seguiu pra casa sem olhar para trás. Deixando ali no meio da rua o seu compadre muito preocupado.
Chegando em casa pegou a espingarda que ficava na parede em cima do fogão e chamou a sua esposa rispidamente
- Lili vem caçar mais eu...
- Mas agora "Cassi"?!
- Não discuta Lili...
- Tá bom, já vou...
Ela chega arrumando os cabelos e o segue, já que ele já está entrando no mato, lá pro lado do cagador.
Andaram por uns trinta minutos dentro do mato sem falar nada, até que chegaram numa clareira perto do riacho. Virando-se para ela Cássio fala de forma dura.
- Ajoelha aí
Ela sem entender nada, mas vendo ele apontar a arma para ela vai logo obedecendo e ao mesmo tempo perguntando.
- O que tá "cuntecendo home"?
- "Ocê" tá me traindo e vai morrer - responde ele
- Quem te falou uma "arneira" dessa, "home" - pergunta ela chorando
- O "cumpadi" Zaca viu "ocê" e Josa no chamego lá no tijupá da nossa "capuêra" - disse ele com ar de bravo - Ocê nega?
Ela não disse só fechou os olhos e soluçou.
Por alguns minutos nenhum dos dois falou nada, ficaram apenas olhando um para o outro, até que Cássio falou
- "Intonse" é o seguinte... se "ocê mintir" vai morrer, se falar a verdade morre também... sabe de uma coisa... levanta daí e "num" fala nada... eu faço de conta que "num" vejo e "ocê faiz"  de conta que "num faiz"... e vamos logo "imbora" pra casa.
Os dois voltaram pra casa e tudo continuou como sempre foi.
Zacarias sempre vigiando o chamego de Lili e Josa lá no tijupá. E toda vez que tentava falar desse assunto com Cássio ele só respondia.
- "Num" quero saber de nada "cumpadi"
E assim Cássio e Elineusa foram felizes para sempre.


Francyo Dias
Enviado por Francyo Dias em 03/02/2016
Alterado em 10/02/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.


Comentários