Textos

YES! NÓS TEMOS MACHISMO
YES! NÓS TEMOS MACHISMO!
Chegamos a uma encruzilhada da vida onde vemos a sociedade brasileira tentando (mais com palavras que com ações), matar os monstros que criou. É isso mesmo que eu quis dizer: matar os monstros que ela própria criou.
Há uns 130 anos atrás o Brasil ainda era uma sociedade escravista, racista e machista onde o negro não valia nada como pessoa, o pobre tinha pouco ou nem um valor e a mulher não tinha voz nem vez.
Hoje, apesar de já ter quebrado muitos tabus e de ter avançado bastante nesse campo; essa sociedade ainda continua racista e preconceituosa (só que por debaixo dos panos), ou seja, a veemência e a explicitude de antigamente agora virou hipocrisia, fustigada por um tal “politicamente correto” que vez ou outra se veste de censura ou traveste-se de preconceito, dando continuidade e nenhuma cara nova, a esse círculo vicioso.
Somente às custas de muitas lágrimas e sangue, e para dar uma resposta, ela (a sociedade), tenta expurgar velhos fantasmas que teimam em reviver. Dentre eles está o tão nocivo e ferino machismo.
O machismo é fruto de uma sociedade que ensinou às mulheres apenas duas coisas na vida: ser obediente e submissa, onde o recato, a moral e a docilidade faziam parte do seu pedigree, para que elas pudessem encontrar um “dono” que seria apelidado de marido. Sabe por que isso? Porque os pais naquela época, davam suas filhas aos homens, de acordo com as conveniências financeiras ou políticas e não aceitavam devolução
Yes! Nós temos machismo... machismo para dar e vender!
Machismo que está culturalmente arraigado em nós, nas nossas almas e ações, tanto no contexto social, quanto pessoal e que se manifesta nas mais variadas formas, indo desde o âmbito familiar, passando pela religiosidade, pela área profissional e culminando na questão política. Não há um segmento da sociedade brasileira hoje que esteja livre dessa casta de monstros, chamada preconceito, pois o machismo nada mais é, que um preconceito e dos mais horríveis (diga-se veementemente), dentre tantos outros que foram criados e fomentados por essa sociedade.
Sim! Nós temos machismo! Machismo que prende, que fere, que segrega e que mata!
Machismo que se manifesta em atos e fatos, deliberada e involuntariamente, machismo que parte das mãos de quem prometeu amar, do coração e da mente de quem devia proteger. Machismo que chega inoportuno e escancarado ou que às vezes é sutil e velado, mas que em muitas das vezes se revela letal.
O machismo está numa piada sem graça, desmerecendo a imagem da mulher
Está numa frase depreciativa, tal qual: “Lugar de mulher é na cozinha!”
Está no ciúme doentio de amantes, namorados ou esposos que se sentem donos da individualidade da mulher.
Está presente na voz de outra mulher defendendo a macheza de seu marido, namorado ou filho; quando diz: “Ele é homem, ela é que devia se dar ao respeito!”
O machismo está nas letras de “músicas”, (entre aspas, que fique bem explicado) que desonram e diminuem o status da mulher. "Músicas" estas que são adoradas e cantadas por muitas mulheres, endossando assim as aberrações que os criadores de tais letras dizem.
Enfim... o machismo está no ponto de vista e nas atitudes de uma sociedade inteira, que faz piada com o preconceito, que faz “músicas” de preconceito, que comete o preconceito e diz: eu não sou preconceituosa!
O machismo está aí como resultado da soma destas ações, para tristeza e lágrimas de muitas mulheres. Faz-se necessário transformarmos esse lixo cultural, que é o machismo em crime, mas primeiramente em nossa própria consciência!

Francyo Dias
Francyo Dias
Enviado por Francyo Dias em 05/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários